Pareceres

PEC Nº 287/2016 – Sua Não-Repercussão nas Imunidades Contempladas nos Arts. 150, VI, C, E 195, § 7º, DA CF – Questões Conexas

Em face da iminente reforma da Previdência, o FONIF solicitou ao a Roque Carraza um parecer sobre a viabilidade jurídica, ou não, de uma limitação ao poder de tributar imposta por assembleia nacional constituinte vir a ser derrogada por meio de emenda constitucional.               

Clique e confira
Julgamento ADI 2028. Imunidade tributária das entidades beneficentes de assistência social (art. 195, §7º da CF). Necessidade de regulação por lei complementar.

Após 18 anos, o Supremo Tribunal Federal concluiu, na assentada do dia 02.03, o julgamento da ADI 2028 e das que lhe sobrevieram (ADIs ns. 2228,2036 e 2621), declarando a inconstitucionalidade da legislação abaixo indicada, que veiculava requisitos para que as entidades beneficentes de assistência social
pudessem gozar da imunidade de contribuições sociais.

Autoria: Advocacia Gandra Martins

Clique e confira

Embargos da Declaração, com fundamento no art. 1022, I, II e III do CPC, art. 26 da Lei 9868/98 e no art. 96, §6º do RISTF

A Requerente entende que o V. Acórdão relativo à ADI 2028 deveria ter sido publicado concomitantemente com aqueles referentes às ADI 2228 e 2621 e RE 566.622, já que todos esses processos foram julgados conjuntamente  e possuem a mesma causa de pedir: a inconstitucionalidade de dispositivos da legislação ordinária insuscetível de regularem a imunidade do art. 195, §7º da CF.

Autoria: Advocacia Gandra Martins

Clique e confira o texto complexo




© Copyrights 2015 FONIF

Desenvolvido por: AW Digital