Evento realizado pelo FONIF reúne Preto Zezé, Wellington Nogueira e Letícia Vidica para discutir pautas sociais 

Criado em 2016 como um projeto permanente de incentivo às ações solidárias, o Dia Nacional da Filantropia ganhou um evento especial em 20 de outubro, realizado pelo Fórum Nacional Nacional das Instituições Filantrópicas (FONIF), no Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo (CRC SP), em São Paulo. O impacto do trabalho filantrópico no Brasil pós-pandemia foi uma das pautas do encontro, que reuniu Preto Zezé e Wellington Nogueira, com mediação da jornalista Letícia Vidica, apresentadora da CNN.

De acordo com a pesquisa “A contrapartida do Setor Filantrópico no Brasil”, de 2020, coube às 27.384 instituições filantrópicas de Saúde, Educação e Assistência Social detentoras da Certificação de Entidades Beneficentes de Assistência Social (CEBAS) a tarefa de realizar 230 milhões de procedimentos hospitalares e ambulatoriais; conceder quase 800 mil bolsas de estudo na Educação Básica e no Ensino Superior e disponibilizar mais de 625 mil vagas para pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Confira todas as fotos do evento clicando aqui

Filantropia e o seu potencial de ousadia, criatividade e ação

Ator, palhaço e empreendedor social, Wellington Nogueira subiu ao palco para compartilhar sua experiência como o fundador do Doutores da Alegria. “Quando um palhaço entra no hospital, ele não está sozinho, ele está com a instituição”, destacou.
Wellington falou sobre a importância das organizações sociais apostarem na colaboração, na escuta e no diálogo para potencializar suas atividades. Diante do impedimento de entrar nos hospitais durante a pandemia, os palhaços do Doutores da Alegria receberam treinamento online para gravar vídeos que alcançaram mais de oito milhões de pessoas. De forma lúdica e leve, o artista brincou com a plateia e incentivou todos a explorar a ludicidade para abrir a mente para problemas complexos do mundo moderno.

Combate à desigualdade social deve fazer parte de uma pauta comum da filantropia

Preto Zezé destacou que, apesar das favelas já viverem em um caos generalizado antes da pandemia, o cenário dos últimos anos exigiu muita resiliência e colaboração das comunidades em busca da sobrevivência. O aprendizado acabou ajudando a salvar milhares de vidas, e evoluiu para a profissionalização e expansão da Central Única das Favelas (Cufa), presidida por Preto Zezé. O Brasil inviabilizado está produzindo suas próprias saídas, e o conhecimento produzido nas favelas já rendeu parcerias com empresas como Petrobras e Amazon.

Porém, o problema da fome ainda ocupa a agenda do dia. “Eu já passei fome e sei que não é apenas uma dor física, é uma descrença total na sociedade que aceita que eu viva nessa condição. O maior patriotismo hoje é não deixar nenhum brasileiro ou brasileira passar fome. Precisamos transportar a nossa perspectiva de esperança e o nosso sonho de país de forma concreta. Na vida de quem não tem nada, um pouco é muita coisa”, destacou Preto Zezé.

Lançamento do concurso de fotografia “Olhares da Filantropia”

Carmem Murara, diretora de comunicação do FONIF, conduziu o lançamento do concurso de fotografia “Olhares da Filantropia”. Focado nos impactos positivos do trabalho das instituições filantrópicas de Educação, Assistência Social e Saúde, o concurso é aberto para fotógrafos profissionais e amadores de todo o Brasil. A premiação para cada categoria é de R$3 mil reais (1º lugar); R$2 mil reais (2º lugar); e R$1 mil reais (3º lugar).

As inscrições podem ser realizadas no site https://fonif.org.br/olhares-da-filantropia até 28 de fevereiro de 2023.

 

 

ASSOCIE-SE
Atuantes no setor filantrópico nas áreas de educação, saúde e assistência social, podem se associar. Saiba como.
QUEM SOMOS
Uma associação sem fins lucrativos, com objetivo de garantir os direitos e interesses das instituições filantrópicas. Saiba como.
CONTATO
Tire suas dúvidas sobre o nosso trabalho. Envie suas sugestões e comentários através do nosso Formulário.

Cadastre-se

Fonif 2022   |   Política de privacidade

Conforme Política de Privacidade e Proteção de Dados recentemente atualizada, o FONIF utiliza cookies e tecnologia semelhante para melhorar a sua experiência no site e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Recomendamos a leitura da nossa Política.