IMG_6705O dia 8 de agosto de 2016 tornou-se um marco na história das instituições filantrópicas brasileiras com o lançamento da pesquisa “FONIF – A contrapartida do setor filantrópico para o Brasil”. A apresentação dos dados aconteceu em Brasília, na sede da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB, e reuniu deputados, representantes das instituições, membros da sociedade e imprensa, em um evento marcado pelo espírito de união do setor filantrópico.

Leonardo Steiner, secretário-geral da CNBB e Bispo auxiliar de Brasília, abriu o evento destacando a importância da filantropia para o País. “Esta pesquisa é apresentada em um momento importante, pois precisamos defender as entidades e, principalmente, as pessoas. Precisamos mostrar ao Estado brasileiro o tamanho da nossa contribuição à sociedade”. Reforçou ainda a responsabilidade em cuidar dos mais necessitados, citando Madre Teresa de Calcutá. “Compete a nós cristãos irmos ao encontro e cuidarmos daqueles que o Estado e a sociedade não querem”.

Para Custódio Pereira, presidente do FONIF, os dados levantados provam a importância do setor. “Atendemos milhões de brasileiros na saúde, educação e assistência social, portanto precisamos interagir e participar de qualquer mudança que afete o setor”, disse. Destacou também a importância de um setor unido pela mesma causa. “Pela primeira vez instituições confessionais e não-confessionais estão juntas e queremos continuar a ser um braço do Governo”, completou.

IMG_6739

Realizada pela DOM Strategy Partner, primeira consultoria 100% nacional com foco em estratégia corporativa, a pesquisa mostra que, nas áreas de Saúde, Educação e Assistência Social, a cada R$ 1,00 (um real) obtido por imunidade tributária, cada instituição filantrópica retorna R$ 5,92 em benefícios para a sociedade.

Se as áreas de atuação forem analisadas separadamente, na Saúde, este coeficiente de contrapartida sobe para R$ 7,35. Ou seja, a cada R$ 100 que um hospital beneficente deixa de pagar de impostos, investe R$ 735 no atendimento à população. Na Assistência Social, a cada R$ 100, o retorno à sociedade é de R$ 573,00 e na educação, R$ 386,00 – por meio da concessão de bolsas de estudo, por exemplo.

 

Retorno à sociedade

Segundo o FONIF, as instituições filantrópicas realizaram mais de 160 milhões de atendimentos em 2014 e geraram 1,3 milhão de empregos. A pesquisa foi realizada com dados oficiais do próprio governo e está restrita a instituições filantrópicas que possuem o CEBAS (Certificado de Entidades Beneficentes de Assistência Social),IMG_0488 concedido pelo Governo Federal, por intermédio dos Ministérios da Educação, Desenvolvimento Social e Saúde para que as entidades privadas sem fins lucrativos possam usufruir da imunidade das contribuições sobre a seguridade social (cota patronal), oferecendo como contrapartida: na Educação uma bolsa integral a cada cinco pagantes, na Assistência Social a manutenção da prestação de seus serviços, de forma integralmente gratuita; e na Saúde oferecer 60% dos seus serviços através do Sistema Único de Saúde (SUS).

Em 2014, 8.695 instituições possuíam o CEBAS e a pesquisa foi realizada entre novembro de 2015 e junho de 2016, utilizando como parâmetro a Metodologia Intangible Assets Management (IAM®).

Confira a pesquisa completa clicando aqui.

Depoimentos 

“Esse momento precisava acontecer há muito tempo. Eu me alegro em ver que o FONIF conseguiu apresentar esses números expressivos que mostram o retorno das entidades filantrópicas à sociedade. Queremos continuar lutando e mudando a realidade das pessoas. “

Ir. Marinez Rossato –Congregação Santa Marcelina

 

“Muitos olham as entidades filantrópicas como aquelas que sugam o governo, mas hoje conseguimos provar que o retorno para a sociedade é muito maior. Nós ajudamos o Estado a atender as pessoas que mais precisam”.

Ir. Tania Conceição da Cruz –Congregação Santa Marcelina

 

“A pesquisa nos traz uma luz sobre a representatividade do setor com dados isentos que mostram o quanto nós contribuímos para a sociedade”.

Caio Eduardo Thomas – Diretor Geral Executivo da Fundação Visconde de Porto de Seguro e Vice-Presidente do FONIF

 

“Este é um dia marcante e que eu esperei por muito tempo. A pesquisa é um alerta para todos e mostra o quanto as entidades filantrópicas são importantes para o País”.

Dora Silvia Cunha Bueno – Presidente da Diretoria Executiva da Associação Paulista de Fundações – APF; Presidente da Confederação Brasileira de Fundações – CEBRAF e Vice-Presidente do FONIF

 

“Estava na hora de mostrarmos dados consolidados e evidenciar a importância do setor como um todo. Na área da saúde, além de uma contrapartida muito grande, ainda contribuímos com tecnologia de ponta. Acabar com a imunidade é a mesma coisa fechar os hospitais filantrópicos”.

Álvaro Quintas, Diretor Geral da área da Saúde do Grupo Marista

  

“Conhecer esses números é fundamental para a defesa das instituições filantrópicas no Congresso. Agora terei embasamento para pleitear os direitos do setor e até ampliação dos benefícios atuais”.

Deputado Flavinho, PSB/SP

 

“Os números apresentados hoje provam o que a ANEC já faz há séculos no País: uma grande parceira do Governo ajudando pessoas. Temos uma parcela de contribuição e queremos sensibilizar a sociedade e o Governo para manter e ampliar os benefícios aos favorecidos”.

Ir. Paulo Fossati, presidente da Associação Nacional de Educação Católica no Brasil

 

“Acima de tudo, eu acredito na educação neste País. Este levantamento confiável de dados vai contribuir efetivamente para que as pessoas respeitem o trabalho das instituições filantrópicas, pois tudo o que fazemos é para cuidar de pessoas. Só podemos agradecer por esse momento em que estamos juntos e fortalecidos”.

Ir. Iraní Rupolo, vice-presidente da Associação Nacional de Educação Católica no Brasil e Reitora do Centro Universitário Franciscano

 

“Assim como falou o D. Leonardo, não podemos sacrificar as pessoas em função dos lucros. Culpam as filantrópicas pelo rombo na previdência, mas nós cuidados das pessoas que precisam. Apoiamos o desenvolvimento do trabalho e defendemos os beneficiados. Este é um momento para nos unirmos e alavancar os resultados”.

Ir. Maria Inês Vieira Ribeiro, presidente da Confederação dos Religiosos do Brasil

ASSOCIE-SE
Atuantes no setor filantrópico nas áreas de educação, saúde e assistência social, podem se associar. Saiba como.
QUEM SOMOS
Uma associação sem fins lucrativos, com objetivo de garantir os direitos e interesses das instituições filantrópicas. Saiba como.
CONTATO
Tire suas dúvidas sobre o nosso trabalho. Envie suas sugestões e comentários através do nosso Formulário.

Cadastre-se

Fonif 2022   |   Política de privacidade

Conforme Política de Privacidade e Proteção de Dados recentemente atualizada, o FONIF utiliza cookies e tecnologia semelhante para melhorar a sua experiência no site e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Recomendamos a leitura da nossa Política.